O IMPESSOAL - Parte 1 - Novembro/2016

Áudio da Leitura da Mensagem em Português - por Noemia
Clique aqui para fazer o download do áudio
 
Eu saúdo e abençôo você nessa fase de renascimento na Eternidade. Eu venho a você, como você vem a mim. No mesmo Silêncio e no mesmo Verbo, nossa Presença Una irradiada da Beleza, da Graça e do Amor.

Você que me ouve, você que me lê, eu me apresento a você pela Graça Eterna do Amor e no sorrir infinito da expressão da Consciência.

Em minhas palavras não busque sentido de direção, mas veja o momento presente da sua Presença. Na alegria do Coração e na alegria do seu renascimento. Eu venho em sua Essência expressar a Graça Infinita desses momentos abençoados.

Então, deixe-me acolher você, como você me acolhe na Graça do momento. Deixe-se levar pela vibração do Fogo, deixe-se amar no Fogo Ígneo, aquele que vem queimar tudo aquilo que não tem mais lugar de ser, tudo aquilo que é obsoleto, e tudo o que não tem nenhum sentido, exceto no seio do efêmero.

Eu me dirijo a você, além de toda palavra, em toda intimidade e na sua Verdade, portanto, no sentido da Verdade Una da Consciência e do Infinito. 

Você que conclui e resolve o que pode restar em sua ilusão de sofrimento, se descobrindo então livre de todo movimento, livre de toda criação, cujo renascimento em curso libera enfim os últimos laços, os últimos apegos ao sonho desse mundo, eu te convido a celebrar a Graça do momento porque nesta Graça tudo está incluído, nenhuma questão pode aflorar, somente a Evidência estende e expande a Presença de seu Coração em sua Coroa superior que dança e canta a canção da Vida, a verdade do Verbo.

Coloque-se em mim a fim de que eu coloque a ardência do seu Sol e a verdade da sua Luz, aí onde não há nenhum lugar para o que é sombra, para o que se opõe e que resiste, aí onde somente permanece a Paz Eterna, aquela que preenche você e alimenta em cada circunstância como em cada momento.

Eu te abençôo na Graça, eu te abençôo na sua Verdade, eu te abençôo na sua Imortalidade.

Você que retomou a sua essência, a essência Una da Fonte, eu canto em você o canto da libertação, o canto da esperança, que não se situa em nenhum tempo nem no futuro, mas bem mais, nesse instante de consagração, onde o Sagrado está em toda parte e em nenhuma parte. Cada lugar é sua casa, cada dimensão é sua alegria, cada forma é a expressão da sua liberdade.

Nesse lugar onde nenhuma arma e nenhuma discussão pode ser de alguma utilidade, nesse lugar onde suas roupas de Luz faíscam pela Graça do Amor, eu espalho sua Luz da Verdade a fim de que ela se torne a Luz de cada um na mesma Verdade, onde nenhuma língua é necessária, onde somente o brilho do seu olhar e a força do seu sorriso são Verdade. 

Na Luz Una eu estou também renascido em você, tornando você permeável e sensível ao que é luminoso, aplicando um bálsamo sobre o que pode restar de difícil em seu corpo como no que resta da sua pessoa.

Pela Graça do Fogo Ígneo que eu acolho em você e para você, elevo seu Coração lá onde a Morada da Paz se torna êxtase permanente e indizível mordida de Amor, retirando você do jugo e de todo sofrimento.

Tornando-se assim, o Sol da vida, o Sol do Amor, você está adornado da jóia interior do Corpo de Existência, na hora onde as últimas Portas se abrem na dupla batida pelo Fogo Ígneo, aquele da Verdade que não sofre nenhuma crítica e nenhuma condição. 

Então eu digo a você meu amigo, meu amado, lembre-se, aconteça o que acontecer, não esqueça da sua Eternidade. Não esqueça da sua forma original, esta língua de Fogo que construiu os mundos, que construiu a experiência em toda dimensão.

Os atributos do seu Coração não serão jamais os atributos do seu corpo nesse mundo. É tempo de se despertar, de sair do sonho da vida nesse mundo, é tempo de se elevar e se revelar a si mesmo. Isso se faz no momento. Porque tudo concorre na sua Presença como na minha Presença. A iluminação desse mundo nessas engrenagens escondidas aparecerá a você no grande dia, não deixando mais lugar para a menor máscara ou a menor ilusão. Então o resplandecer de sua própria Presença deixa o Fogo do Amor em seus diferentes componentes, elevar você sempre mais no indizível do seu Coração.

Aí onde nós estamos é a Eternidade, aí onde nós estamos tudo é livre e tudo se mantém pelo cimento da Verdade e pelo cimento da consciência, onde nenhuma dureza pode mais entravar qualquer expressão dela.

Então, meu amigo, meu amado, receba o que é devido, receba sua Verdade. Neste momento como em cada momento, você pode permanecer Nela que é tudo, que é você e que sou eu, como cada um de nós.

Faça em face de você mesmo, sem recuo e sem arrependimento, porque você tem tudo a ganhar ao se reencontrar em sua inteireza e em sua felicidade.

No Fogo do Coração você se revela, igual a você mesmo em toda Eternidade como em toda a dimensão. Então, acolhamos juntos o princípio da Vida, a fim de que a ardência do Sol se torne permanente e imanente.

Endireite-se, coloque-se ereto, porque você é, na Eternidade, o que sempre não pode ser desviado.

Descubra em sua magnificência a humildade da sua pessoa, simples sopro de vento que se apaga a cada vez e permanece aí onde jamais você pode se apagar, aí onde jamais você pode enfraquecer.

Na Graça Imaculada do Amor, você é tal como o raio do Sol revelando e despertando o Cristo a você. A claridade se faz, o dia toca seu Zênite, e nesse dia nunca mais a noite poderá cair, nem mesmo ser pensada.

Vá além das minhas palavras que são apenas as notas da sinfonia que se executa no seu templo como nesse mundo.

Ouse mostrar a Verdade que você é. Ouse mostrar isso que você é, não pelas palavras, não pelos gestos, mas pela Graça da Evidência da sua Presença.

Ouça, ouça e receba esta sinfonia da Luz que coloca fim a todos os cultos, a todas as crenças e a todos os confinamentos. Isso está aí não em seu destino a vir, mesmo que esteja aí nesse momento onde não há mais distância entre seu efêmero e seu eterno. Mais nada pode ser separado e tudo se reúne na mesma Alegria e na mesma Evidência. Você só tem que abrir seu Coração, abrir suas mãos, descerrar seus olhos e seus ouvidos, a fim de perceber, a fim de você se sentir em sua essência e na verdade do seu ser. 

Neste espaço onde você está, ele se torna Sagrado porque sua Presença é Sagrada e é Graça.

Reúne e reunifica você.

O Verbo se derrama, o Espírito ilumina você e o Fogo Ígneo que lhe consome. Tal é a mordida do Amor que jamais se apaga, que jamais se restringe.

Em cada ponto desse corpo onde você está alojado, o mesmo Fogo, a mesma Evidência, a mesma Presença, aí onde não existe nenhuma diferença, aí onde está somente a essência.

Deixe enfim sorrir seu Coração porque o sorrir do Coração é o perdão que você se dá e que dá ao redor de você, sobretudo, o que não tem sido direito. Assim, por seu Coração elevado e sorridente, você coloca fim a ilusão da pessoa, a ilusão das imagens.

Esvazie-se de tudo que só faz a desordem em qualquer parte de seu corpo e em qualquer canto da sua consciência; não há mais lugar nem adiamento para o que resistiu, para o que se acreditou. Só resta a nudez da sua Presença, aí onde nenhum artifício pode fazer você desviar.

Deixe-se adubar por seu corpo de Existência, deixe-se adubar pelo Manto Azul da Graça. Não retenha nada, não há nada a reter.

Largue as amarras. O tempo chegou de atravessar e de se aproximar em sua Eternidade de qualquer forma que você quiser, em qualquer dimensão que a sua Consciência explore. Que seja com os Anjos, que seja com as fadas, que seja entre cada um de vocês, deixe a Espontaneidade e a Evidência tomar o passo sobre qualquer explicação, sobre toda interrogação. Nesta Evidência, não há mais nenhuma dúvida, nesta Evidência nada pode faltar. Assim, neste momento, só permanecerá o que você é, além de toda aparência, além de todo jogo.

Retome e revele a totalidade do Fogo Ígneo, forjando seu ser pela Graça do Espírito e do Verbo, permanecendo assim, nisso.


...Silêncio...


Deixe a consciência se reunir ao centro do seu Coração elevado. Aí está o imutável, ai está o Infinito e o Indefinido, anterior a sua consciência. 

Deixe seu Coração se banhar na Nova Eucaristia, deixe seu Coração se manifestar, deixe seu Coração se tornar essa tocha que carrega a Luz em cada universo, em cada mundo.

Você que é o dom de toda vida e o dom da Vida, deixe o dom se estabelecer, porque lhe é dado e renderá o cêntuplo; tal é a Graça da lei do Um, da lei do Amor onde toda experiência é possível, mas lembrando sempre que você jamais falhará, que jamais diminuirá. 

Onde quer que você esteja eu lhe encontrarei. Onde quer que você esteja, eu me instalo em você.

Assim se estabelece em você não somente a Graça, mas o perdão perpétuo a toda ofensa a Vida que foi criada por você, por qualquer um.

Cada um é absolvido, cada um está livre. Deixe crescer esse Fogo, ele é a sua Alegria Perpétua.

Tal é o Fogo do Amor, aquele que lhe percorre, aquele que você vive.

Quaisquer que sejam os efeitos no seio de seu templo e de seu efêmero, o importante é sua eternidade, o importante é essa chama de Vida e de Amor que dança e cintila em todos os mundos como no Absoluto.

Deixe as Portas de seu corpo se abrirem para a Liberdade, deixe as Portas do seu corpo se abrirem para sua Ascensão e sua Liberdade. A hora é para a entrega, a hora é para seu parto. Ouça o que o canto do Amor lhe diz nos ouvidos nesse momento. Ouça o que o Fogo Ígneo canta percorrendo o seu corpo e seu Coração. O que pode ser mais importante do que isso? O que pode ser mais necessário na plenitude do seu Coração elevado, no seu sorriso, na sua emanação?

Nesses tempos da Terra, onde o Céu desposa a Terra, como seu masculino desposa seu feminino, rendendo você a sua androginia para a Unidade e a sua beleza, deixe-se adubar por cada um dos corações aqui presentes como cada um dos corações que ouvem ou leem. Não há mais distância, não há mais tempo, não há adiamento. O Amor bate a porta, de todas maneiras possíveis, abolindo toda distância, abolindo todo sofrimento.

Permaneça aí, em qualquer obrigação ou em qualquer contingência de seu mundo isso será de agora em diante tranquilo e fácil. Não pode existir dificuldade, aliás, senão o que você ainda, em ressonância com esse mundo que não é seu mundo. Qualquer coisa que você disser, o que você pensar, o que você escolher, seu Reino não é desse mundo; então eu convido você a se olhar sempre mais profundamente e mais intensamente.

Você que em verdade não é jamais nascido, nunca partiu, você que está aí na retidão e na leveza, eu lhe dirijo minha prece que não é outra senão a sua. 

No silêncio como em minhas palavras, há o Verbo que lhe vivifica, e que lhe restitui a sua inteireza.

Posicione-se simplesmente porque eis que chegou o tempo da Graça e o tempo da Eternidade, colocando fim a todo pesar que pode restar das ilusões e das crenças. Seu próprio corpo, banhado de Luz e de Fogo se forja na Transparência e na Evidência. O corpo de Existência, Coração de Diamante.

De agora em diante o pavio está consumido, aquele que coloca o fogo no seu veículo ascensional.

Recobertas de sua Diadema as doze Estrelas cintilantes, você vive em paz porque aqui só há Paz. Tudo está a contento, tudo é satisfeito.

Assim, se conclui sua transição, assim se realiza sua ressurreição, aí onde não há mais barreiras, nem distância e nem separação. Na Unidade da Vida, na Unidade do plano da Ressurreição, você é acolhido na medida com que você acolhe. E o Amor não se mede, então não meça nada. Não há nada a pesar, nada a sopesar, nada a julgar, seja simplesmente feliz de estar aí.

Qualquer que seja a idade de seu corpo, quaisquer que sejam suas feridas, elas também serão queimadas pelo Fogo do Amor. Não retenha nada, esteja aí simplesmente.


...Silêncio...


Eu estou com você pela Eternidade e nos séculos dos séculos. Se fosse contado nesse mundo ou contado em todo mundo, o tempo não tem comprimento, o tempo não tem duração. O espaço ele mesmo não conhece nenhuma distância, nenhum obstáculo. Você está em toda parte, porque você é toda parte e você é tudo. 

No Fogo do Espírito, o Amor lhe preenche. 

Ame-se e ame cada um, sem medida e sem padrão, porque o Amor é livre e o Amor lhe torna livre. Esta liberdade que é desconhecida nesse mundo confinado, derrama sua majestade e sua precisão. Veja-o porque aqui não há mais questões, porque aqui não há mais perguntas, porque aqui tudo é verdade, tudo é autêntico.

Acolha em cada uma das suas Portas, em cada um de seus centros de consciência, em cada uma de suas rodas, como em sua Diadema que cinge sua fronte e a sua cabeça. Acolha.

Você é muito mais do que tudo isso que você pode imaginar ou projetar. Você é muito mais do que tudo isso que você poderia pensar e bem mais do que tudo isso que você poderia viver nesse mundo, como na superfície de todo o mundo.

Você é bem mais que o conjunto de sóis de todas as dimensões e de todos os sistemas, você é bem mais que o conjunto dos universos e dos multiversos. Você é simplesmente a Verdade e a Beleza.

Esta Liberdade que não depende de nenhum atributo, nem de nenhuma forma, nem de nenhum limite, está agora presente em sua totalidade. É suficiente para você se olhar além toda aparência e de toda história, na imutabilidade do seu Coração do Coração. Não há nada a buscar, mas sim a aquiescer, se reencontrar e se colocar.

O Fogo age por si mesmo por sua inteligência, não pode ser controlado nem desviado. Ele é o Fogo de Vida, animado pelo Ar e o Éter, se expressando na Água da forma.

De onde você vem, qualquer que seja sua constituição, mesmo a mais sutil, mesmo a mais diversa, só há a Verdade que vale, só há a Verdade que é, que foi e que sempre será.

Deixe-me levar ao seu Coração o sopro do Espírito, deixe-me levar em seu Coração o sopro da vida.

Aí está sua majestade, aí está sua grandeza. Ela não está na forma que você tem nesse mundo, nem nas suas aquisições, nem nas experiências nesse mundo que, definitivamente, são só fatalidade e poeira. Você é forjado na Eternidade do Amor, todo o resto faz só passar e retorna ao pó. Você, você não passará e não se apagará jamais. Assim é a Vida, assim é o Amor. Você que é Vida no Amor e o Amor na vida, eu lhe convido a se abrir além de toda razão, além de todo limite, além de toda forma. Deixe-se transpassar pela espada da Verdade, pela Espada de Miguel, pelo Apelo de Maria.

Deixe-me amá-lo tal como você sempre foi, e tal como você será sempre.

Deixe o Verbo se elevar, aquele do primeiro som como do último som. Deixe o Verbo animar você em vez do fogo vital do desejo e da paixão nesse mundo, que é apenas um fogo de palha, diante da paixão da Verdade e da paixão do Amor. Perceba nas diferenças, perceba nas evidências, tudo o que coloca fim em você na dúvida e em toda projeção, permaneça aí onde eu estou.

Qualquer que seja a queimadura do seu Coração, qualquer que seja a mordida, só se trata de Amor, só se trata da beleza e da leveza.

Deixe-se amar, deixe-se viver, porque no Amor tudo está em ordem, e tudo é justo. Não pode haver nem desvio, nem erro, nem impaciência. Tudo está aí, tudo está revelado. Olhe-se. Olhe-se nesse Fogo do Amor que lhe devora e rende você a sua liberdade.

Não coloque mais limites a expressão daquilo que você é, nem coloque mais padrões nem referências ao Amor que você é. Lembre-se, o Amor incondicional não pode ser agarrado nem congelado em qualquer forma que seja; ele é livre e você é esta Liberdade jamais encontrada.

Alimente-se desse Fogo de Amor. Ele cobre todas as necessidades, todas as faltas, e sacia você além de todo limite. Não busque, porque você é o que você acredita buscar, e isso você sempre foi, simplesmente a iluminação não era talvez suficiente para se ver tal como você é.

Nesses tempos de iminência, mais nada pode ser escondido e você sabe; mais nada pode retornar, e você já vê.

Deixe seu olhar e seus olhos falarem a linguagem do Amor, a linguagem da Verdade. Deixe suas mãos transmitirem esse Amor em cada parcela de si, como de cada um. Assim, você permanecerá livre e disponível, você guardou sua própria casa para Aquele que vem como um ladrão na noite, para Aquele que vai lhe chamar por sua vez para sua Ressurreição, para seu término, para sua finalização. Permaneça disponível porque isso é essencial e não para as futilidades desse mundo, qualquer que seja o seu apego residual, quaisquer que sejam os seus laços, qualquer que seja sua atração pela materialidade. Observe sua Verdade. A que isso pode ser comparado ou medido? O resto não significa nada, o resto são só coisas que passam e jamais duram além do escalão de seu nascimento e de sua morte. Você jamais nasceu, na verdade, e não conhecerá jamais a morte, o que quer que seja que sua consciência deseja viver, qualquer que seja seu paradeiro, em qualquer forma que adote.

Ouça, Ouça o canto do Verbo que dança em seu Coração, saudando sua Eternidade, saudando suas Estrelas, saudando suas Portas, e deixe assim o abrasamento do falso prosseguir, sem pesar nem apegos.

Você que é Amor, nenhum sofrimento pode atingi-lo, qualquer que seja o estado do seu corpo. Se há sofrimento, então deixe o Amor colocar tudo no lugar, nada pode ser excluído e nada pode ser tirado.


...Silêncio...


No Apelo de Maria, você esquecerá toda forma, toda história. Só restará então a Luz que você é, não se apoiando nem sobre o tempo, nem sobre o espaço, nem sobre a menor forma, completando assim a grande obra de sua Ressurreição, completando assim o conjunto dos Casamentos que você viveu nesses tempos da Terra.

Deixe a música da Vida transportá-lo neste círculo infinito.

Não coloque limites a isso que se vive no momento, nem coloque freios, nem coloque condições. Realize a Liberdade que você é. Você não precisa de palavras, não precisa nem de álibi nem de justificação, você é isso. E não há mais distância, não há mais caminho.

Eu desço o Fogo Ígneo até seus pés, lavando seus pés de toda contaminação e de toda farpa desse mundo.

Você é bendito - de maneira perpétua. Não há mais distância, não há mais adiamento, tudo é agora. Veja-o e receba bem mais que o dom da Graça, bem mais do que as bênçãos. Aí está a Verdade, aí está o Amor, não há nada a projetar, não há nada a ver, não há nada a fazer, apenas Ser. Não há esforço a fornecer, há somente a relaxar, ao mesmo tempo que você se estende em direção a esta Eternidade.

E aí lhe aparecerá sua chama de Amor, a chama do Cristo, a chama dos Arcanjos, a chama dos povos da natureza, que todos celebrem a Vida e sua Ressurreição. E aí onde você está, onde eu estou, tudo é transparente, tudo é justo e tudo é perfeito.

Deixe seu Coração vibrar na cadência que é sua.

Em sua Eternidade, não há nada a distrair, não há nada a morrer, não há nada a perder nem a ganhar, há somente a Evidência do Amor.

Deixe-me levar o Fogo Ígneo em sua Coroa da cabeça a fim de fazer brilhar os mil fogos, suas doze Estrelas.

Deixe-me levar até seus membros o Fogo Ígneo. Deixe-me levar em cada um de seus sentidos o Fogo Ígneo, lhe dando justamente a ver além da aparência dos sentidos.

Aceite o dom da Vida, aceite o dom da Eternidade, aceite esta Evidência. Instale-se na Alegria que jamais pode murchar. Instale-se na Alegria que é vivificada em cada sopro.

Deixe-me amar você, sem nenhuma medida, sem nenhum limite, sem nenhuma condição. Da mesma maneira, eu clamo todo o Amor, eu clamo sua Chama.


...Silêncio...


O conjunto dos tempos desta Terra estão cumpridos. Isso não sofre mais adiamento, há iminência. A Verdade se derrama. Não esconde nada, mesmo as coisas que podem ainda parecer vergonhosas serão queimadas no mesmo fogo da alegria, na mesma Evidência, na mesma Leveza. Não guarde nenhum peso. 

Deixe-me amá-lo, sem medida nem cálculos, sem vantagem nem perda.


...Silêncio...


O Fogo Ígneo, quanto mais intenso, transporta você ao Coração do ser, ao Coração da Vida, ao Coração do Amor.

Você que não é jamais nascido, você a chama primordial, você o Andrógino Primordial, se resolveu em você tudo o que pode parecer ainda a resolver, não por você mesmo, mas pela facilidade do Amor.

O Verbo se faz carne e a carne volta ao Verbo. Não há nada a perder. Não há nenhum pesar, nenhum medo. Elevamos juntos o Fogo do Éter, não aquele do sofrimento, mas aquele do Éter de Vida que coloca fim a todo sofrimento. Eu deposito em seu vaso o casamento místico para sua Eternidade e para o Amor, selo em você o selo da Liberdade e o selo da Alegria, que não pode ser suprimida nem comprimida. 

Eu abençôo pelo Fogo Ígneo seu Canal Mariano, o tornando permeável totalmente aos mundos de Luz, aos mundos unificados. Eu torno permeável seu Canal Mariano, à Presença de Maria, na densidade do seu Chamado e em sua leveza de Mãe que sabe que nada pode chegar a seus filhos eternos.

Eu deposito também em vocês, pela Graça do Fogo Ígneo, o canto da Ressurreição, o canto das Trombetas em seus ouvidos.

Eu coloco em você a potência do Verbo, onde nenhuma palavra pode confundir, onde nenhuma palavra pode trair, onde nenhuma palavra pode mentir.

Então todos juntos, qualquer que seja o dia, qualquer que seja a hora, onde quer que você me ouça ou me lê, a cada momento nós comungamos juntos, no mesmo Fogo do Amor.

Isso se desenvolve agora.


...Silêncio...


Meu amigo, meu amado, foi feito um juramento. Esta é a hora de você lembrar, é a hora de viver. Não há nenhum obstáculo que impede nem que possa resistir a esse Fogo de Amor, a esse banho de Amor.

Recebam. Recebam a Luz Una e indivisível em sua Unidade, em sua Verdade.

Eu acolho você da mesma maneira, sem limites, sem restrição em meu templo de minha Eternidade.

Você é convidado ao seu renascimento, você é convidado a Ascensão da Terra e a sua Liberação. Não há mais adiamento, não há mais espaço, não há mais nada a contar nem a descontar, e eu me curvo diante de você rendendo graça a sua chama, rendendo graça ao seu sorriso, e ao seu olhar de Luz.

E aí, eu não preciso repetir que eu te amo porque você vê. 

E aí minhas palavras não servem mais para nada senão para ritmar a sinfonia do Amor. Essas palavras que eu pronuncio e que você poderá igualmente pronunciar, são apenas o veículo da pureza, o veículo do Amor e do Verbo.

Então eu faço chover sobre vocês, como Teresa o fez, uma chuva de graças que lhe recobre. Faça bom uso. Alimente seu Fogo, ilumine-o, o revele ao mundo.


...Silêncio... 


Você está comigo pela Eternidade.

Permita-me deixar o Silêncio agora seguir a obra que se desenrola nesse momento mesmo, a fim de que você se recolha em sua intimidade antes que eu retome a sinfonia de minhas palavras.


...Silêncio...


E aí, na plenitude desse Silêncio, você está vivo e livre. Não a liberdade de fazer o que lhe dá prazer, mas bem mais a liberdade de ser o que você é em Verdade.


...Silêncio...


Em seu Coração de Fogo, não existe nada a proteger, nada a esconder.


...Silêncio...


Então o que canta em seus ouvidos e em seu Coração é o canto da Ressurreição, eu alegro-me de assistir a isso. Eu comungo a sua chama de Amor. Nós comungamos juntos a Verdade Una.


...Silêncio...


Neste instante, o riso do seu Coração se revela nesse mundo, neste instante onde sua Realeza lhe é revelada.


...Silêncio...


Neste instante tudo está cumprido; neste instante nada falta, neste instante, você é livre.


...Silêncio...


Neste instante, a liberdade do Amor é isso que você é. Em cada instante você pode voltar a isso, quaisquer que sejam as circunstâncias. No barulho do mundo, como no silêncio do seu Coração há o mesmo Fogo, a mesma intensidade de Amor.

Em cada instante, você é renascido.


...Silêncio...


Receba. Receba e deixe se escoar, não retenha nada. Deixe-se atravessar, deixe-se fecundar, deixe-se vivificar por seu Coração, deixe-se amar pela verdadeira Vida.


...Silêncio...


Deixe-se ancorar no Amor e na Eternidade. 


...Silêncio...


E aí neste instante como em cada instante, você é completado e saciado.

Saturado de Alegria, saturado de Amor, o que pode ter ainda a aguardar mais, a esperar mais? Que pode faltar?

Nesta harmonia se desenham os contornos da sua liberdade, nesta harmonia o Verbo canta em você. Onde o que você procura, onde o que você pensa, não há mais nada a desejar, não há mais nada a esperar e não há mais nada a temer. O Fogo do Amor tira toda dúvida e todo medo do que parece desconhecido, e, portanto, é conhecido de toda Eternidade. Não há nada a temer, há justamente a dizer “sim”. Sim ao Amor, sim a Vida; e seu Coração não sabe dizer não, ele só sabe dizer sim.

Então eu me dirijo a você neste instante onde você me ouve, onde você me lê. Deixe o Amor dissolver todo medo, deixe o Fogo colocar fim ao efêmero. Não há melhor maneira de preservar sua chama das dúvidas desse mundo. O Fogo coloca fim as dúvidas, o Fogo coloca fim ao medo.

Eu lhe falo desde o Coração. Eu falo na intimidade do seu Coração. Eu não falo senão de você. 


...Silêncio...


E aí, eu sei que você me ouve, eu sei que você compreende minhas palavras, meus Silêncios e meu Verbo, porque não são nada diferente de você. E isso é conhecido de toda a Eternidade você adquiriu desde sempre e até sempre. 

Permita-me alimentar seu Fogo com o meu Fogo, que é o mesmo Fogo. Então comunguemos juntos, neste instante.

Então vivamos isso, porque nós estamos além de todas as regras de todo jogo. Nós somos o Amor e nós somos a Verdade. E aí, nada pode ser travestido.


...Silêncio...


Deixe-me amá-lo, permita-me isso. Você que renasce de novo na Luz Cristo, na Luz Una, eu te abençôo. Cada uma das minhas palavras, cada um dos meus Silêncios são a bênção do Verbo e do Amor.

Não há outra coisa a ver senão a intensidade do momento.

Agora eu digo a você “sim” ao seu Amor, como você diz “sim” ao Amor que você é.

E eu levo ao seu coração o Fogo da Vida, e eu levo ao seu Coração a indizível Verdade, e eu levo ao seu Coração a chama da sua Eternidade. 

Ouça e receba o Verbo do Fogo, Água da Vida, o Éter da Vida. Aí está seu Reino, aquele do Cristo Ressuscitado. 


...Silêncio...


Neste instante as palavras não são mais necessárias, porque nós falamos de Coração a Coração e de Coração no Coração. Nós falamos de Amor, nós cantamos a Alegria, nós cantamos a Verdade.


...Silêncio...


Ouça o que diz seu Coração, em seu silêncio interior. Ouça o inefável canto da Liberdade. Ouça o hino ao Amor, que ressoa em toda dimensão e em todo mundo. Ouça a canção da alegria daquele que ressuscita. Ouça isso que você é.

Assim é o canto do Amor que canta o Coro dos Anjos em cada nota metatrônica, em cada criação, em cada experiência. 


...Silêncio...


Seu Coração conhece e reconhece todos os Corações. Não há diferença, não há distância, porque cada Coração é único, portanto idêntico. Você está além das aparências, além do que pode ser medido, do que pode ser definido, do que pode ser explicado. O Amor se basta a si mesmo, não há necessidade de demonstração, não há necessidade de palavras, não há necessidade de justificação. Então ouça e receba de novo.

No seu nome, no meu nome e, sobretudo, no nome do Amor, a Verdade está estabelecida.


...Silêncio...


O que pode dizer ainda sua consciência limitada que está em face disso que é tão vasto, tão grande e tão belo. Você não poderá encontrar nada para reprimir nem para esconder no Amor incondicional. Ele só pede para aparecer, ele só pede para estar em cada instante de sua vida, em cada despertar como em cada sonho, em cada olhar, sem diferença de pessoa, sem diferença da intensidade, sem julgamento e sem prioridade.

Veja isso com seu Coração. 

Então agora, eu lhe abençôo novamente, e deixo trabalhar o Fogo do Amor, o Fogo Ígneo, no silêncio das minhas palavras e das suas palavras. Comunguemos novamente na Graça do Único. Comunguemos novamente sem medida. Comunguemos juntos na Liberdade. Comunguemos juntos na unidade do Amor.


...Silêncio...


Eu abençôo sua Presença e eu acolho sua bênção. Não há mais distância, não há mais adiamento, eu rendo graças na sua ressurreição e na sua Liberdade. 


...Silêncio...


Eu me curvo em você.


...Silêncio...


Em nome do Cristo e em nome da Eternidade, eu lhe rendo graças eu lhe agradeço por toda atenção e por sua Presença, pela beleza do seu Coração e pela Verdade do seu sorriso. Seja bendito. Uma chuva de graças recobre você agora. Eu te amo e eu cesso minhas palavras, e eu cesso meus silêncios. E eu me coloco em você. Eu estou sempre, eu tenho estado sempre e estarei sempre.

Eu deixo você agora. Abra seus olhos quando você desejar sobre esse mundo onde você está colocado, mas seu olhar não poderá ser o mesmo porque é seu Coração que olha esse mundo e não mais sua pessoa. 

Eu rendo graças e eu lhe saúdo. 

***

Tradução do Francês: Mariana Anzzelotti


13 comentários:

  1. Deixe-se adubar por seu corpo de Existência, deixe-se adubar pelo Manto Azul da Graça. Não retenha nada, não há nada a reter.
    .........
    Posicione-se simplesmente porque eis que chegou o tempo da Graça e o tempo da Eternidade, colocando fim a todo pesar que pode restar das ilusões e das crenças. Seu próprio corpo, banhado de Luz e de Fogo se forja na Transparência e na Evidência.
    .........
    Nesses tempos de iminência, mais nada pode ser escondido e você sabe; mais nada pode retornar, e você já vê.
    .........
    O conjunto dos tempos desta Terra estão cumpridos. Isso não sofre mais adiamento, há iminência. A Verdade se derrama. Não esconde nada, mesmo as coisas que podem ainda parecer vergonhosas serão queimadas no mesmo fogo da alegria, na mesma Evidência, na mesma Leveza. Não guarde nenhum peso.
    .........
    Em cada instante, você é renascido.

    ResponderExcluir
  2. Você é convidado ao seu renascimento, você é convidado a Ascensão da Terra e a sua Liberação. Não há mais adiamento, não há mais espaço, não há mais nada a contar nem a descontar, e eu me curvo diante de você rendendo graça a sua chama, rendendo graça ao seu sorriso, e ao seu olhar de Luz.

    ResponderExcluir
  3. "Eu Saúdo e Abençôo você nessa fase de Renascimento na Eternidade.
    Eu venho a você, como você vem a mim. No mesmo Silêncio e no mesmo Verbo, nossa Presença Una Irradiada da Beleza, da Graça e do Amor.
    "Em minhas palavras não busque sentido de direção, mas veja o Momento Presente da sua Presença. Na Alegria do Coração e na Alegria de seu Renascimento. Eu venho em sua Essência expressar a Graça Infinita desses momentos Abençoados.
    "Eu te Abençôo na Graça, eu te Abençôo na sua Verdade, eu te Abençôo na sua Imortalidade.

    "Você que Retomou a sua Essência, a Essência Una da Fonte, eu Canto em você o Canto da Libertação, o Canto da Esperança, que não se situa em nenhum tempo nem no futuro, mas bem mais, nesse instante de Consagração, onde o Sagrado está em toda parte e em nenhuma parte. Cada lugar é sua Casa, cada dimensão é sua Alegria, cada forma é a expressão da sua Liberdade.
    "Neste espaço onde você está, ele se torna Sagrado porque sua Presença é Sagrada e é Graça.

    "Na Graça Imaculada do Amor, você é tal como o raio do Sol Revelando e Despertando o Cristo a você. A claridade se faz, o dia toca seu Zênite, e nesse dia nunca mais a noite poderá cair, nem mesmo ser pensada.
    "Ouse mostrar a Verdade que você É. Ouse mostrar isso que você É, não pelas palavras, não pelos gestos, mas pela Graça da Evidência da sua Presença.
    "Retome e Revele a totalidade do Fogo Ígneo, forjando seu ser pela Graça do Espírito e do Verbo, permanecendo assim, nisso.

    "Você é Bendito - de maneira Perpétua. Não há mais distância, não há mais adiamento, tudo é agora. Veja-o e receba bem mais que o dom da Graça, bem mais do que as Bênçãos. Aí está a Verdade, aí está o Amor, não há nada a projetar, não há nada a ver, não há nada a fazer, apenas Ser. Não há esforço a fornecer, há somente a relaxar, ao mesmo tempo que você se estende em direção a esta Eternidade.
    "E aí lhe aparecerá sua Chama de Amor, a Chama do Cristo, a Chama dos Arcanjos, a Chama dos povos da natureza, que todos Celebrem a Vida e sua Ressurreição.

    "Você é convidado ao seu Renascimento, você é convidado a Ascensão da Terra e a sua Liberação. Não há mais adiamento, não há mais espaço, não há mais nada a contar nem a descontar, e eu me curvo diante de você Rendendo Graça a sua Chama, Rendendo Graça ao seu Sorriso e ao seu Olhar de Luz .
    "Então eu faço chover sobre vocês, como Teresa o fez, uma Chuva de Graças que lhe Recobre. Faça bom uso. Alimente seu Fogo, Ilumine-o, o Revele ao mundo.

    "Você que Renasce de Novo na Luz Cristo, na Luz Una, eu te Abençôo. Cada uma das minhas palavras, cada um dos meus silêncios são a Bênção do Verbo e do Amor.
    "Ouça e receba o Verbo do Fogo, Água da Vida, o Éter da Vida. Aí está seu Reino, aquele do Cristo Ressuscitado."

    ResponderExcluir
  4. Olá. Boa noite! Chegando agora no material. Alguma orientação de onde inicia as leituras?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo, seja bem vindo!!!

      Você começou lendo as mensagens de novembro [https://ultimasleiturasdaluz.blogspot.com.br/2016/11/mensagens-de-novembro-de-2016_28.html], mas o ideal seria começar pelas mensagens de outubro [https://ultimasleiturasdaluz.blogspot.com.br/2016/11/mensagens-de-outubro-de-2016.html].

      Estas mensagens de outubro também coincidem com o próprio início do blog.

      Seja bem vindo!!!

      Excluir
  5. Agradeço por continuar a missão de Célia que hoje desfruta da sua divina presença com CRISTO MIGUEL NA NOVA TRIUNIDADE.

    ResponderExcluir
  6. "Ouse mostrar a Verdade que você é. Ouse mostrar isso que você é, não pelas palavras, não pelos gestos, mas pela Graça da Evidência da sua Presença."

    "Onde quer que você esteja eu lhe encontrarei. Onde quer que você esteja, eu me instalo em você."

    "Deixe-me levar ao seu Coração o sopro do Espírito, deixe-me levar em seu Coração o sopro da vida."

    "Deixe-me amá-lo tal como você sempre foi, e tal como você será sempre."

    Estamos todos envoltos em um ‘Mar de Graças’!!!!

    ResponderExcluir
  7. Muito agradeço à Mariana, Manoel Egídio e Noemia, pela continuidade do trabalho da irmã Célia. Que maravilha é poder acessar a mensagem através do áudio. Se a leitura já nos causava um enlevo espiritual, o áudio nos proporciona um júbilo ainda maior. Novamente, gratidão!!!

    ResponderExcluir
  8. Seu Coração conhece e reconhece todos os Corações. Não há diferença, não há distância, porque cada Coração é único, portanto idêntico. Você está além das aparências, além do que pode ser medido, do que pode ser definido, do que pode ser explicado. O Amor se basta a si mesmo, não há necessidade de demonstração, não há necessidade de palavras, não há necessidade de justificação. Então ouça e receba de novo.

    ResponderExcluir