OMA - 31 Julho 2017



OMA - 31 de Julho de 2017
Mensagem de 31 de julho de 2017 (publicada em 03 de agosto)
Origem francesa – recebida do site Les Transformations


Áudio da Leitura da Mensagem em Português - por Noemia
Clique aqui para fazer o download do áudio




Eh bem caros amigos, estou extremamente contente por reencontrá-los, e venho vê-los não para responder às questões, é claro, mas intervenho no fim das vossas  Teofanias do mês de julho. Como vocês viram,  eu não tive necessidade de retornar a vê-los durante este período, mas hoje, agora que as Teofanias que vos propôs Maria terminaram, vou tentar dirigi-los a uma espécie de recaptulação do que vocês podem observar em vocês, ao redor de vocês, assim como na sociedade como onde vocês voltam vosso olhar, vossos ouvidos, vossos sentidos, vossa inteligência, e sobre o que se desenrola para  cada um de vocês nesta terra neste período.

Primeiramente tenho de vos dizer e vocês perceberam isso, para aqueles que tentaram  viver ou que viveram essas Teofanias, que frequentemente  a energia, se posso dizer, e a consciência dessas Teofanias progressivamente transladaram o nível horário para começar, certamente onde vocês estejam nesta  terra, de maneira cada vez mais insistente das 17 horas às 18 horas, e duravam  bem após  às 20:30 do relógio. Havia uma faixa  horária de algum modo ampliada, vocês o vivenciaram,  vocês são muitos a sentirem esse processo da Teofania. Certamente as consequências, para cada um de vocês, são profundamente diferentes segundo o posicionamento de vossa consciência, eu diria, fora das Teofanias, e qualquer que seja vosso estado vibral, se posso dizer, qualquer que seja o estado de vossas Coroas, de vossos canais, e de vossas Portas, de vossas Estrelas. 

Então certamente, vocês puderam observar também ao redor de vocês, muito simplesmente entre vossos próximos que muitos irmãos e irmãs que estavam presos, se posso dizer, em uma visão material de suas vidas tiveram pequenas ou grandes preocupações durante este mês de julho. Houve choques  para muitos irmãos e irmãs encarnados  que ainda estão adormecidos que tiveram de encarar  um certo número de elementos pelo menos brutais, se posso dizer.  Isso vai  de simples quedas a acidentes nos vasos sanguíneos, ou ainda  dos órgãos dos sentidos,  ou ainda doenças fulgurantes que apareceram ou que desapareceram, em outros casos, também brutalmente.  Houve, podemos dizê-lo, para quase a totalidade da humanidade não tomadas de consciência mas dos acontecimentos, em um sentido muito amplo, que encadeou como um  tipo de ruptura dos hábitos, se vocês querem.  Porque os hábitos, vocês sabem,  são certamente as coisas que são as mais letárgicas para o ser humano.

Porque no Aqui e Agora, há apenas lugar para o inesperado, vocês o sabem, nós vos explicamos, sobretudo quando vocês permanecem nesse estado, se posso dizer, de Teofania, quer dizer onde a Coroa do coração é sensível, se vocês a sentem, mas sobretudo, no nível de vossa consciência efêmera que é o testemunho de vossa verdadeira vivência das Teofanias.  Não durante a Teofania, talvez com os processos vibratórios que vocês viveram, mas depois, ou seja no desenrolar de vosso efêmero.  Ou vocês constataram um acréscimo da Alegria sem objeto, ou ao contrário sua rarefação e uma espécie de inversão do humor com um recrudescimento dos pensamentos, das interrogações, das dúvidas, e para outros, ao contrário, uma espécie de sentimento de Alegria irreprimível se manifestando por essa vacuidade interior ligada ao instante presente, ao Aqui e Agora, o único lugar onde vocês podem encontrar a Eternidade

Resumindo e  em consequência dessas Teofanias, antes de falar, se posso dizer, do futuro, até o Apelo de Maria, dessas Teofanias, ou vocês estão mais na Alegria, ou menos na Alegria.  Então não há nem julgamentos de valor, nem de superioridade ou de inferioridade em relação a isso, quer dizer que todos vocês têm mais ou menos a possibilidade evidente de vos ver  viver vossa vida efêmera com vossas interrogações, com vossos pesos, com vossas doçuras, com vossas raivas, ou ainda com uma instabilidade de humor, coisa que é totalmente impossível se a Alegria do coração dessa Teofania  vos segue em vossos dias - vocês  permanecem na Alegria o que quer que vos chegue, o que quer que se manifeste,  em vossa vida. 

Então isso, certamente, vai se amplificar, isso vai se magnificar, quer dizer, que vocês vão ver, para cada um de vocês, como para os irmãos e as irmãs que dormem, como para os irmãos e as irmãs que vivem as  vibrações, que foram liberados pela Onda da Vida  ou pelo Canal Mariano ou pelas Teofanias, ou que estão em curso de liberação, que cada vez mais isso vai estar muito, muito claro, quer isso seja para vossa saúde física, para vossa saúde mental, mas também para vossa consciência nas acepções mais amplas, quer dizer que ou vocês estão na consciência efêmera, ou vocês ainda estão prontos a se debaterem em vossa pequena pessoa, qualquer que seja o nível onde vocês se debatem.  Quer dizer que a Liberdade não é uma vã palavra, não é mais alguma coisa que vocês podem afirmar porque vocês viveram a Onda da Vida, ou não aliás, mas é a resultante direta da instalação dessa Teofania perpétua.

Se vocês estão na Teofania perpétua a partir dos dias que vêm, do começo de agosto, e isso sem necessariamente se alinharem nos horários em que essa vibração, essa consciência, ela é mais acessível, a grosso modo onde quer que vocês estejam nesta terra entre às 17 horas e, vamos dizer, 22 horas, sendo largo sobre esses dois limites, nos dois sentidos.  Independentemente desses horários, vocês vão constatar, sem o decidir, sem o buscar, sem alinhamento, sem meditação, vocês vão ver transparecer, além do que resta do observador e da pessoa, essa Alegria.  Ou ela está presente, ou ela não está, e ela não depende de qualquer satisfação afetiva, sexual, financeira, moral ou familiar, são vocês com vocês mesmos.

Então quer dizer que essas Teofanias perpétuas que alguns de vocês vivem sem nada pedir à pessoa e sem mesmo conhecer os processos vibrais, os novos corpos ou tudo o que nós pudemos vos contar nesses últimos anos. Isso vai dar um estado de leveza onde o corpo funciona sem obstruir, onde o sono é perfeitamente regular, onde mesmo  a fisiologia de vosso corpo está muito regular, e quer dizer que não há mais golpes, não há mais dores, não há mais inversão ou variação de humor.  Nesse momento, não somente vocês estão liberados mas vocês estão cada vez mais presentes nessa Morada da Paz Suprema que é a ante-câmara do Absoluto e do desaparecimento de vossa própria consciência efêmera e, eu diria mesmo, desse corpo físico.  Ou vocês se debatem, de uma maneira ou de outra, quer seja nas relações a dois, quer seja com um próximo, quer seja com vosso corpo, com vossa situação financeira ou o que quer que seja mais.

E ainda uma vez, eu preciso, não é uma questão de abundância, porque aquele que está na Alegria, quer ele esteja sozinho ou acompanhado, quer ele tenha dinheiro ou que ele tenha restrições nesse nível, a Alegria permanece, quer dizer que nada de vosso personagem, de vossa história, de vosso corpo, pode desviar essa Alegria interior.  E portanto isso cria efetivamente, para esses irmãos e essas irmãs que começam a vivê-lo de maneira permanente, um estado de leveza que nada pode vir alterar, e sobretudo não vossos pensamentos, e ainda menos o que depende de vossa pequena história pessoal, mesmo vivida no Si ou no ego espiritual.

Portanto é muito simples de observar e vocês vão constatá-lo de maneira cada vez mais gritante, com cada vez mais intensidade, e infelizmente, em alguns casos, de estrondo para o corpo ou para o humor da pessoa, porque isso assinalará nesse momento que algo não foi visto e não foi vivido em integridade, em humildade, e em simplicidade com a Luz. Aí está agora a um mês, eu vos dei o futuro de vossa consciência efêmera através do corpo, através das manifestações mórbidas, não muito agradáveis, de vosso corpo físico.  Uma vez que frequentemente, para os irmãos e as irmãs não despertos que dormiam, o abalo físico,  que isso seja pelas quedas, os traumatismos, os acidentes e as doenças, não são punições mas talvez as últimas graças oferecidas a esses irmãos e essas irmãs de se encontrarem no fato de superarem, não pela vontade, mas justamente pelo Abandono à Luz e à Graça, de viverem as transformações necessárias, mesmo através de uma doença, de uma ruptura, de um problema financeiro ou de qualquer problema que seja.

Quer dizer que vocês vão constatar, ao redor de vocês como em vocês, entre os irmãos e as irmãs despertos, entre os membros de vossa família, entre aqueles que dormem,  ou os irmãos e as irmãs que vocês vão ver ao redor de vocês estão cada vez mais tranquilos, em paz, em alegria, o que quer que eles tenham a viver em seu efêmero, e vocês têm outros irmãos e irmãs que vão ser afetados de maneira importante nesse efêmero.  E isso concerne tanto àqueles que estão adormecidos como àqueles que estão despertos, e para aqueles que estão liberados agora, certamente o efêmero não pode mais tocá-los, quer dizer que quaisquer que sejam as circunstâncias de suas vidas em meio ao efêmero, a Eternidade transparece cada vez mais. Não há mais meio ou possibilidade de se esconder através das máscaras da pessoa, as máscaras da Ilusão ou as máscaras daqueles que estão refugiados na ausência de qualquer visão ou de qualquer percepção da espiritualidade. Isso não é mais possível.

E portanto isso vai vos dar a ver exatamente o que se vê pelo mundo, onde quer que vocês estejam.  A ação dos Cavaleiros que redobra de intensidade vem empurrar aqueles que dormem e aqueles que mentem a si mesmos, porque não há outra possibilidade, para estar nessa Alegria, do que se deixar atravessar, como nós vos repetimos durante todos esses anos e particularmente este ano, quer dizer a transparência, o Caminho da Infância, não se mentir, não mentir a quem quer que seja e estar na atitude a mais justa, isto é, que não pode mais haver posturas, de convenções sociais, morais, familiares, que se mantenham diante da Verdade da Luz.  É verdadeiramente, durante este mês de agosto, sobretudo se o Apelo de Maria não acontece durante este mês, a oportunidade de ver com evidência e clareza o que talvez vocês não tenham visto ou que talvez vocês não queiram ver, e reunir o coração, agora, não mais ser outra coisa do que essa transparência total e a evidência de vossa vida, em seu cotidiano de todos os dias.

Então certamente, essa é a situação ideal, se posso dizer, da adequação total com a Eternidade. É claro, vocês todos sabem que para muitos ainda não é isso, e que há essas flutuações que se produzem nos pensamentos, no corpo, que vocês certamente interrogam, mesmo se vocês vivem as vibrações. Aquele que está liberado e que está na Alegria não pode mais se colocar a questão das vibrações ou do que quer que seja em relação a este mundo. Ele vê, ele observa, ele vive a Verdade, ele é a Verdade, mas ele não interfere mais, se vocês querem, no que pode ser visto e que concerne aos jogos de engano das pessoas, das situações, de algumas famílias, dos laços financeiros, dos laços sociais que ainda podem existir em vocês, e isso, de qualquer país que vocês sejam, qualquer que seja a cultura ; quer ela seja oriental, quer ela seja budista, quer ela seja cristã, quer ela seja dos meios orientais, quer ela seja da Ásia ou de outro lugar, não faz nenhuma diferença.

Ou vocês são espontâneos e verdadeiros, porque a Alegria está aí, ou vocês estão na reflexão e vocês não estão na Alegria, porque a Alegria não pode ser uma reflexão.  A Alegria da qual nós vos falamos é essa espontaneidade, é essa evidência, é essa Graça que deve se desenrolar de conformidade à Verdade, mesmo em meio ao vosso efêmero, e isso deve se ver em tudo o que vocês têm a viver, não em vossos momentos de alinhamentos e de vibração, porque agora não é mais tempo para se refugiar nessas coisas interiores, é vosso interior que transparece ao exterior, e se ele não está em acordo, esse interior, com a Verdade, vocês o veem sobre a tela exterior de vossa vida.

Vocês o veem por exemplo nos conflitos, com vosso corpo, com os próximos, com não importa qual pretexto ou ocasião que se apresente em vossa vida. Quer dizer que ou vocês estão em alegria e vossa vida se tornará muito rapidamente, se já não é o caso, uma espécie de felicidade permanente, mesmo se vocês jamais viveram as vibrações, ou vocês vão se encontrar nos mecanismos que nós chamamos « de resistência », que não são senão um convite  a deixar cair de maneira definitiva as posturas, os hábitos, as convenções sociais, as convenções afetivas, as convenções morais, tudo o que está na tela de vosso efêmero e que não está, é claro, em acordo com a Verdade.

Todavia, não há nenhum preço a pagar para isso uma vez que mesmo se as coisas que vos são tiradas pelas circunstâncias da vida – isso pode ser uma profissão, pode ser um divórcio, pode ser uma perda financeira, uma perda de um lugar, a perda de um próximo -, a Alegria permanece apesar de tudo, se posso dizer.  E além disso o melhor marcador de vossa liberdade agora, como eu disse durante todos esses anos, é o Amor à frente, o Amor em toda parte.  Mas isso era um Amor projetado, é claro, e que às vezes era necessário, mas hoje vocês estão na Alegria e no Amor ou vocês não estão na Alegria e no Amor.  Quer vocês sejam vibração e despertos ou que vocês sejam o último dos adormecidos, se posso dizer, isso não faz nenhuma diferença, e segundo a qualidade que emana de vocês, que é cada vez mais perceptível, é claro, para os irmãos e irmãs que sentem as energias ou a vibração, ou não, vocês não podem mais levar uma máscara, quer dizer que transparece, é a Verdade ou então a resistência.  E isso vai se tornar a cada dia, a cada hora, cada vez mais visível para cada um de vocês porque vocês não podem mais compor, se posso dizer, com a Luz.

Então certamente, tudo isso não são nem punições, mas talvez as últimas graças antes do Apelo de Maria que podem vos permitir desaparecer em meio a esse Desconhecido que não tem o que fazer de vossos marcadores pessoais e eu diria mesmo, que não tem o que fazer de vossos estados vibratórios que foram vividos até o presente, uma vez que agora é a hora da atualização da forma que vai tomar vossa liberação quando do processo de Ascensão final.

Vocês todos sabem, e nós com vocês, que nós esperamos a visibilidade do sinal celeste, e como os maus rapazes aliás, e como Maria, da mesma maneira, nós todos esperamos esse sinal visível para todos, é claro, e não somente como é o caso em alguns lugares, para permitir desencadear, se posso dizer, esse Apelo de Maria que, vocês o sabem, se acompanhará, para todos aqueles que resistem ou todos aqueles que dormem, por essas últimas graças.  Mas viver essas últimas graças, é ser capaz, hoje, de deixar tudo o que vocês podem ainda manter neste mundo.  E ser livre – deste mundo mesmo -, não quer dizer, ainda uma vez, estar confinado sozinho em uma gruta, mas estar neste mundo, mas não estar definitivamente neste mundo. E se vocês estão assim, vocês estão em Alegria.  Vocês não podem mais trapacear com a Alegria, vocês não podem mais trapacear com o que transparece e o que emana de vocês em verdade, e isso é vosso grande desafio do mês de agosto deste ano de 2017.

Certamente, eu não vos escondo, toda a Confederação Intergaláctica, que seja em meio a 3D unificada como nas dimensões mais etéreas, nos mantemos prontos para estar entre vocês e aliás estamos cada vez mais entre vocês, que seja durante as Teofanias, em vossas noites, em vossos passeios na natureza, e mesmo de maneira espontânea se a Alegria está suficientemente presente em vossa vida.  Há verdadeiramente o que nós dissemos já desde anos, essa espécie de sobreposição total do efêmero e da Eternidade que deixa cada vez menos lugar para o que pertence ao efêmero, quer dizer as posturas, os hábitos, as resistências, os apegos, os erros de posicionamento, as armadilhas do ego espiritual.

Todas essas coisas aparecem na superfície mesmo se elas estavam camufladas e elas são vistas claramente por vocês como por todos os irmãos e as irmãs que estão ao redor de vocês, quer dizer que não há mais nenhum espaço, não há mais nenhuma situação em que vocês podem esperar esconder o que quer que seja de vossa eternidade, mesmo para vosso efêmero.  Quer dizer que realmente e concretamente a supraconsciência toma o controle da Liberdade, e toma o controle e toma o encargo da dissolução de tudo o que pode restar de fragmentos da personalidade, de arcaísmos, de reflexos de defesa ou de erros de posicionamento. Quer vocês o queiram ou não, isso se desenrola agora em marcha forçada, às vezes até mesmo muito contundente, mas desembocará necessariamente, no Apelo de Maria ou antes eu o espero para alguns de vocês, nesse estado de felicidade, de Paz, de serenidade, que não tem necessidade de se voltar ao interior para se encontrar, é o interior que se desvela ao exterior.

Não sei se faço bem em apreender esse movimento onde tudo o que era íntimo, interior, vivido no silêncio do coração, transparece em totalidade no exterior.  Isso se vê mesmo nos aspectos de vossa pele, isso se vê no brilho de vosso olhar, isso se vê no frescor de vossa tez, isso se vê, qualquer que seja vossa idade, nessa espécie de refrescamento que se produz em vosso corpo, ou não.  Assim que a Alegria está aí, instalada, perpétua, permanente, e é cada vez mais acessível e visível, então nesse momento nada mais do efêmero, de vosso corpo, de vossa história, de vossas resistências, pode se manifestar.  Mas isso, é um jogo, eu diria, ganha-ganha : seja que vocês deixam tudo ao que vocês se mantém, seja que a Luz vos fará deixar de qualquer maneira, vocês o sabem, no momento do Apelo de Maria e dos três dias de estase, que são, de fato, vosso sepultamento e vossa ressurreição.

E certamente, vocês não podem decidir, a partir da posição de vossa pessoa,  de mudar isso ; não há senão o desaparecimento de vossa pessoa e de vossa personalidade que vos coloca em alegria.  Todo o resto não será senão sofrimento, resistências, dores e incapacidade para manter a Alegria, ou seja é mesmo mais o Amor por toda parte, que ainda era uma projeção, mas aí é a verdade de vosso coração que transparece em meio ao efêmero. E não haverá mais lugar para vos esconder, que seja no interior de vocês ou através do que quer que seja mais.  Vocês apenas podem ser espontâneos, vocês apenas podem ser verdadeiros, a partir do instante em que a Alegria está onipresente.

Então é claro, nós concebemos que essa Alegria permanente e perpétua possa, como dizer, irritar alguns de vossos irmãos e irmãs, despertos ou não, que não a vivem e que não podem nem compreender nem assimilar que vocês não sejam  afetados. Uma vez que aquele que está em alegria não pode mais ser afetado por qualquer discussão ou qualquer doença que seja ;  presente para não importa quem ao redor dele, ele pode apenas permanecer nessa Alegria.

Aliás, fundamentalmente, esses seres que vivem a Teofania perpétua, e vocês são cada vez mais numerosos, constatam o benefício, se posso dizer, desse estado, em tudo o que vocês conheceram ou viveram anteriormente, porque aí há a Evidência, há o estado de Graça, há a ação de Graça, há a Morada da Paz Suprema, o que quer que vocês façam de vossos dias, o que quer que se apresente na tela de vossa consciência efêmera que aliás quase não existe mais para muitos irmãos e irmãs, tal como nós o vemos de onde nós estamos.

Vocês estão cada vez mais com o coração em Fogo, cada vez mais nesse desapego que não é um falso desapego, mas que é uma ausência de agarrar-se, se posso dizer, quaisquer que sejam vossas circunstâncias efêmeras.  Isto é que durante este mês de agosto, tudo vai se resumir a isso : vocês estão em Alegria ou vocês não estão em Alegria.  E além disso, quando essa Alegria se instala de maneira cada vez mais permanente, o momento em que ela vos deixa – de fato são vocês quem a deixam porque a pessoa está ali -, vocês parecem cair numa espécie de desespero que nunca dura, é claro, uma vez que qualquer um, tem a possibilidade, doravante, de se colocar por si mesmo em Teofania – com vocês mesmos -, em não importa qual momento. Basta pensar para se colocar no coração, não intelectualmente, não com a energia, mas concretamente, diretamente pela consciência.

No mês passado, eu vos disse que era necessário bater em vosso peito, bater nessa região para senti-la, mas agora, como a supraconsciência está aí de maneira cada vez mais evidente, vocês somente têm de dirigir vossa supraconsciência ao centro de vosso peito e vocês verão bem o que se passa : a Alegria retornará imediatamente. Se há sofrimento, ele desaparecerá imediatamente ; se ele não desaparece de imediato, isso quer dizer que vocês não estão no coração, porque mesmo se vocês têm uma doença que faz sofrer, ou se vocês têm um sofrimento moral ou um sofrimento de qualquer natureza que seja, em meio ao vosso personagem, se vocês se colocam na Alegria, há uma resiliência imediata, cada vez mais rápida e quase instantânea.

Então com isso, é fácil escolher, é claro, mas façam a experiência vocês mesmos. E se pelo contrário vocês não encontram a Alegria, é que ainda há coisas que não estão esclarecidas, que doravante vocês não podem esclarecer e resolver por vossa consciência, vocês mesmos, uma vez que não há mais consciência pessoal, cada vez menos, vocês têm apenas essa supraconsciência à disposição, e ela é Inteligência, ela é Graça, ela é ação de Graça, mesmo em vosso corpo.

Assim vocês veem, não há melhor juiz, se posso dizer, de vocês mesmos, porque ninguém mais vos julga em relação a isso, há somente vocês mesmos em face de vocês mesmos.  É por isso que as Teofanias, que vocês decidem seguir entre as 17 horas e 22 horas, que seja apenas cinco minutos ou a noite toda, é necessário que isso transpareça agora, a partir de vosso primeiro despertar pela manhã.  Se na manhã de vosso despertar, vocês não têm essa Alegria presente, isso quer dizer que é necessário reinstalá-la, e muito rapidamente. E todas as ocasiões de vossos dias vão ser um meio, de algum modo, de vos lembrar e de vos fazer lembrar que vocês têm todo o potencial em vocês, desse Feminino sagrado, desse Masculino sagrado, desse Andrógino primordial, para se reinstalarem no Fogo do Coração.

Mas mesmo se vocês não sentem a vibração, vocês verão que a Alegria estará aí. Se vocês não estão em alegria, vocês só podem culpar a vocês mesmos, não há ninguém mais responsável, mesmo se, é claro, nos jogos pessoais, pode vos parecer que sempre é culpa do outro.  Mas eu os lembro de que o outro, é você, portanto isso quer dizer que essa aprendizagem que vocês vão fazer, que dura todo o mês de agosto, ou que em 15 de agosto ou no eclipse do sol em 21 de agosto e 18 de agosto, passam-se as coisas maiores, não mudará nada disso, não é ?  Onde quer que vocês estejam, se vocês estão em um lugar onde há terremotos, ou há inconvenientes climáticos, ou há uma insegurança, pouco importa, a única segurança hoje, ela é vossa eternidade e vosso coração que aparece em meio à tela deste mundo.  Todo o resto apenas passa e passará de maneira indubitável cada vez mais rapidamente.  Mas vosso marcador, é a Alegria.

Assim essa Alegria, vocês não têm necessidade de ter o sorriso nos lábios porque é uma alegria que não é marcada na expressão de vosso rosto, mas que está marcada pelo que emana de vocês quando vocês estão efetivamente na consciência do coração.  Vocês veem, eu não falo mais de vibração do coração, de tetraquihaxaédro, de Nova tri-Unidade, de Coroa ascensional, de Fogo Ígneo, agora nós vamos deixar cair todas as palavras, ir ao essencial : há a Alegria ou não há a Alegria.  O que é que eu devo fazer se não há a Alegria ?  É claro, vocês sempre têm a possibilidade, e por vezes o dever, de agir em meio a esse efêmero, mas assim mesmo tentem, mesmo se vos parece insuperável e difícil, colocarem-se no coração, não para se alinharem ou para se colocarem em meditação, mas na situação que é para viver, deixem vossa supraconsciência, pela atenção que vocês colocam no coração, exprimir essa radiação, que é a radiação da Verdade e que não tem necessidade de vossa atenção, de vossa intenção, mas simplesmente de uma verdadeira humildade.

E a única coisa a fazer, o que quer que vocês tenham de superar, de ultrapassar, de viver, de encarar durante este mês de agosto : é estar o mais frequentemente possível na Alegria, mas estar o mais frequentemente possível na vida.  Estar na vida, é isso, é estar nessa Alegria agora, porque se vocês não estão na Alegria, vocês não estão na vida, é claro.  E isso, vai vos aparecer de maneira cada vez mais evidente, e se os dias passam durante este mês de agosto, de maneira cada vez mais estrondosa. Lembrem-se de que isso não é jamais, jamais, uma punição de qualquer karma ou jamais uma punição de um irmão ou de uma irmã em relação ao que quer que seja. São os cenários quiméricos ligados à pessoa e à história.

Na Alegria do coração, nessa Infinita Presença, eu não vou retomar todos os termos que vos foram dados e todas as abordagens, vocês são verdadeiros, vocês estão na Alegria, vocês não são verdadeiros, vocês não estão na Alegria, é tão simples assim.  Assim vos é suficiente observar, porque o observador está cada vez mais presente, quer vocês tenham percebido ou não.  Vocês estão cada vez mais, não vigilantes, mas vocês estão cada vez mais transparentes ao que se desenrola, quer vocês o aceitem ou não, e essa transparência, ela caminha nos dois sentidos.  Vocês não podem mais se esconder atrás das posturas, dos sorrisos, atrás das frases bem elaboradas, vocês são verdadeiros ou vocês não são verdadeiros.

Então certamente, como eu disse, isso pode ser incômodo. Se vocês vão ver vosso banqueiro, é melhor que reste um pouquinho da pessoa, mas isso não se produz todos os dias em vossas vidas, exceto se vocês mesmos são o banqueiro, é claro, mas isso, é uma outra história.  Vocês sabem que, hoje, vocês são todas as idades, vocês têm irmãos e irmãs muito jovens e irmãos e irmãs que estão em plena atividade, eu quero dizer familiar e profissional, e vocês têm os irmãos e as irmãs que ultrapassaram tudo isso, que estão aposentados, e cada um em seu justo lugar para manifestar a Alegria.  Não é necessário acreditar que aquele que é jovem e que não tem responsabilidades, ou aquele que está aposentado, tem mais vantagens em relação àquele que tem uma vida ativa, familiar ou profissional.  Não há nenhuma diferença porque vocês estão exatamente no bom lugar que vos é necessário para viver o que é para viver, quer dizer estar na vida e estar na Alegria, quaisquer que sejam as circunstâncias, qualquer que seja vosso estado corporal, quaisquer que sejam vossos humores, se posso dizer, e o estado de vossas emoções se ainda há isso.

Portanto tudo isso, alguns entre vocês já viveram no mês de julho, mas como agora é um processo que toca o conjunto da humanidade, e não mais somente aqueles que estavam despertos, na busca, ou liberados, mas isso concerne a todo mundo.  E além disso vocês vão constatar ao redor de vocês, para os irmãos e as irmãs, a família que ainda dorme, que haverá mudanças surpreendentes : vocês têm irmãos e irmãs que de um dia para o outro vão perceber que eles podem estar na Alegria, sobretudo através de um sofrimento, de uma doença ou de uma depressão, é de qualquer modo surpreendente.

Isso faz parte da emergência total da Luz, isso faz parte da sobreposição e da justaposição que terminou, quer dizer que o efêmero se apaga cada vez mais. Vocês o veem no nível da estrutura social, vocês o veem no nível das religiões onde todos aqueles que defendem ainda uma religião se colocam cada vez mais em oposição e em confrontação pessoal e coletiva com as outras religiões, e é inelutável.  É a guerra de todos contra todos.  Mas é também a era da Alegria interior, da verdadeira Alegria, que não depende de nenhuma causa e de nenhum pré-requisito, se posso dizer, e que não tem nenhum objetivo além de estar na vida.

Aí está o que se desenrolou em julho para os despertos, para os liberados, e para aqueles que sentem as energias, que começaram a se desenrolar também para alguns irmãos e irmãs que dormiam ou que eram materialistas ferozes, se posso dizer, e mesmo entre aqueles que estavam nas espiritualidades desviadas, quer dizer que acreditavam na New Age, que acreditavam em todas essas besteiras de uma nova vida sobre a Terra, de algum modo se dão conta de que não serve para nada esperar, uma vez que a esperança, a projeção, e a antecipação em qualquer futuro que seja, vocês o sabem, vos privam da Verdade e da Alegria.  E aliás, é semelhante para aqueles entre vocês que observam todos os sinais dos Elementos, da sociedade.  Hoje vocês constatam que vocês não têm mais necessidade de todos esses marcadores compulsivos, vocês sabem que vocês estão aí, verdadeiramente e concretamente.  Então é claro, eu repito ainda uma vez, nem vocês nem nós temos a data exata, mas nós podemos sentir, como vocês, nós apenas podemos sentir em cada um de nós a grande Alegria da iminência do Apelo de Maria, e é isso que deve vos preencher de Alegria. Não são vossos pequenos dodóis, vossos pequenos problemas pessoais, vossas pequenas resistências, ou vossas pequenas sombras, caso contrário vocês os alimentariam ainda mais ao invés de deixá-los se evacuarem.  E o único testemunho, o único marcador, é a dose, a quantidade e a qualidade da Alegria que vocês vivem nos momentos os mais simples de vossas vidas, quer seja olhando o sol, olhando um irmão ou uma irmã, quer isso seja olhando para vocês, uma nova leveza está acessível.

E essa leveza, é a leveza da Liberdade, é a leveza da criança interior, daquele que realizou o Andrógino primordial, a fusão de seu Feminino sagrado e de seu Masculino sagrado, que não espera nada deste mundo e que nem mesmo espera mais o Apelo de Maria, que vive cada minuto, eu diria, com deleite, porque ele está totalmente ressuscitado e na vida, e isso se vê em todos os aspectos que vocês podem olhar desse irmão e dessa irmã, quer sejam as modificações físicas, quer seja a regeneração que se produz também pela Graça da Luz, e eu repito, qualquer que seja a idade.

Tudo isso, vocês o veem ou não ao redor de vocês, e isso se torna cada vez mais evidente. Então certamente, o evidente também, isso vai em outro sentido, para aqueles entre vocês que resistem ainda e sempre à Luz, que não deixaram o que nós tínhamos chamado na época « o orgulho espiritual », quer dizer estarem apegados à Luz exterior e que não vivem a Luz interior. Mas isso também, de uma maneira ou de outra, vai se solucionar extremamente rápido.

Portanto vocês têm duas possibilidades durante este mês de agosto : ou vocês experimentam a necessidade de estarem em Alegria e de estarem mais leves, de estarem mais na vivência do Amor incondicional, então aproveitem os horários em que a radiação de Hercóbulus é perceptível na Terra, que são esses horários que nós vos demos e que hoje se estendem das 17 horas às 22 horas, quando a Terra gira e se encontra sob a influência, vocês compreenderam, do Sol que está em fase de pôr do sol, desde o momento em que o sol desce, às 17/ 18 horas, até o momento em que ele está, nas latitudes medianas, posto ; quer vocês estejam no verão ou no inverno, quer dizer no hemisfério norte, sul, ou sobre o equador, não muda nada.

Mesmo se o sol se põe mais tarde, a influência terrestre de Hercólubus se faz cada vez mais sentir uma vez que, vocês o sabem, o núcleo cristalino da Terra não está mais somente elevado no núcleo terrestre, mas se reuniu definitivamente ao Sol, e portanto a conexão com o Espírito de Verdade, o Paracleto, com a Matriz Crística, com o Espírito do Sol, o Logos solar como se dizia antes, se vocês querem, está realizada.  É por isso que se por exemplo vocês testaram a água solarizada, vocês viram que essa água tem propriedades vibratórias a nenhuma outra semelhante, mesmo para aqueles que eram os devotos da medição radiestésica, por exemplo da vibração da água essencial ou da Terra.

Vocês veem que  hoje todas as medidas explodiram porque as medidas vão sempre de um ponto ao outro.  Ora em um ponto dado, não serve mais para nada medir o que quer que isso seja porque vocês passam integralmente nesse novo paradigma da nova dimensão, aqui mesmo, nesta 3D que vive seus últimos dias.  E tudo isso, é a nova liberdade daqueles que estão revestidos por seus corpos de Eternidade, por seus corpos de glória, e que ainda têm um corpo físico ou uma história unicamente para subsistir e estar na vida, em Eternidade, sobre a tela efêmera deste mundo.

Então aí está o que vai se apresentar, ou que já se apresentou há muitos meses, mas sobretudo desde o início do mês de julho, e agora isso concerne absolutamente a todas as consciências.  Nós vos falamos das consciências animais que podiam se aproximar de vocês, mesmo os animais ditos selvagens.  Muitos entre vocês puderam verificar isso uma vez que certamente, esses animais selvagens não veem mais vosso predador de 3ª dimensão, mas eles percebem diretamente vosso corpo de Eternidade, muito mais facilmente, eu diria, do que os irmãos e as irmãs humanos.

É a mesma coisa quando vocês passeiam, se vocês passeiam na natureza, nos vilarejos dos elfos, dos gnomos, nas comunidades dos dragões, perto da água, perto das árvores mestres ou das árvores muito simplesmente, vocês sentem que essas árvores, esses elementos da natureza vos vivificam de algum modo de maneira muito mais direta do que antes.  E vocês veem muito bem também quando vocês estão, eu diria, nas atmosferas interiores ou exteriores tóxicas, vocês não têm necessidade de resmungar, mas vocês sabem que vocês devem penetrar ainda mais no coração para permanecer na Alegria e não reagir ou não confrontar.  Não há outra alternativa porque como nós vos dissemos, cada um de vocês têm agora de se ocupar de vocês mesmos e resolver o que pensa ter de resolver, independentemente de qualquer olhar exterior.

Portanto cada um vive a Liberdade, essa nova transparência, essa Alegria cada vez mais presente, mas também as resistências cada vez mais presentes.  E não há outra maneira de resolvê-las senão deixar emergir a Alegria, uma vez que mesmo entre os irmãos e as irmãs adormecidos, a Alegria apenas pede para ser manifestada, ela cresce do interior cada vez mais forte.  Então mesmo os irmãos e as irmãs que não sabem o que são essas energias, essas vibrações e essas modificações da consciência, o vivem, mesmo se eles não sabem ao que relacionar, e pouco a pouco, alguns entre aqueles que nunca tiveram a ocasião de viver as vibrações ou de ouvir o que nós tínhamos a dizer à humanidade desde dezenas de anos, são capazes de ver por eles mesmos que se a consciência está em resistência, há sofrimento, e que se a consciência desapareceu em proveito da supraconsciência, então apenas pode haver a Alegria e nada mais, o que quer que se desenrole para o personagem e para a história.

Isso se torna cada vez mais cortante, e corta cada vez mais, é isso que é necessário ver de maneira individual.  Não serve para nada o que os irmãos e as irmãs do exterior vos dizem, porque se vocês o dizem, isso vos faz entrar em resistência. É cada um se ocupando de suas nádegas agora, e de sua intimidade, de maneira cada vez mais profunda, às vezes fazendo cessar as relações, as interações entre os irmãos e as irmãs, porque como nós vos dissemos, todos os irmãos e as irmãs, mesmo adormecidos, estão no interior de vocês, portanto não serve para nada se dirigir ao efêmero deles, dirijam-se à sua eternidade, que é vossa eternidade.  Lembrem-se, é uma frase que frequentemente nós vos dissemos nestes últimos tempos, o Cristo disse : «  O que vocês fazem ao menor entre vocês, é a mim que vocês o fazem. »

Ora, vocês todos são o Cristo e isso, é necessário vivê-lo, até os sedimentos eu diria, sobretudo para aqueles que não poderão dizer, principalmente no Apelo de Maria, que eles não sabiam. Aí não haverá subterfúgios, não haverá fingimentos.  Portanto não busquem fazer esforços, não busquem melhorar vossa apresentação, vosso personagem, não busquem resistir ao que é inelutável, quer isso seja a doença, quer seja a perda, quer isso seja uma mudança inesperada.  Ou vocês resistem ou vocês são a Alegria, e se vocês resistem, eh bem há sofrimento, há a inversão de humor. Se vocês deixam a Alegria emergir, vocês vão perceber, se já não é fato, que não há nenhum esforço a fornecer e que era justamente o esforço para manter vossa pessoa ou vossa história que fazia a resistência, mas certamente não a Alegria, ela não pede senão para estar aí, qualquer que seja a duração do fim deste mundo nesta dimensão.

Então vocês veem, tudo isso, talvez vocês o vivenciaram claramente ou ainda não, mas isso vai realmente se esclarecer com intensidade, uma intensidade que não deixa lugar para nada mais do que a alegria do Amor e o amor da Alegria.  Todo o resto são apenas as veleidades, que isso seja para vocês, para os irmãos e as irmãs que vos cercam, para as famílias, para os grupos sociais, para os próprios países. É o um, ou o outro, e através disso, vocês assistem sob vossos olhos ao que eu tinha chamado há muito tempo « as duas humanidades », e vocês não podem mudar uma vírgula do que quer que seja no exterior de vocês agora.  Há apenas vocês que devem mudar de olhar e de posicionamento da consciência, todo o resto segue e provém daí, com leveza e facilidade. Se não há essa leveza e se não há essa facilidade, é um convite, não para fazer esforços, mas para ser mais verdadeiro, para estar mais leve e estar na Alegria.

Vocês não podem trapacear, nem com o Amor nem com a Alegria.  Vocês não podem trapacear com a Verdade, nem com vocês, nem com o outro, nem com a Luz, nem com a sociedade agora, quaisquer que sejam os resíduos, se posso dizer, dessa sociedade patriarcal agonizante. O que vocês veem na tela de vosso mundo, eu não falo somente dos Elementos, mas eu falo das atividades humanas agora, vocês veem pessoas que se confinam no extremismo de seu ateísmo, no extremismo de seu humanismo franco-maçon, vocês têm os irmãos que se confinam em sua religião, e aí, é claro, não há Alegria, há apenas a raiva, há apenas  sofrimento, e depois vocês têm os irmãos e as irmãs que estão nessa leveza e nessa liberdade.  E vocês têm isso sob os olhos por toda parte, onde vocês voltam vosso olhar.

Portanto, em resumo, depende completamente de vocês para  viver essas Teofanias perpétuas e permanentes. Não há nenhuma circunstância, nenhum elemento exterior, nenhum elemento de saúde e nenhuma história nem nenhuma pessoa que segure em relação a isso.  Ou vocês o aceitam e vocês o vivem, ou vocês não o aceitam e vocês não viverão esse estado de Alegria até o Apelo de Maria.  Cabe a vocês escolher, em vosso Espírito e em vossa consciência, pois é realmente de uma escolha que se trata. Não é um esforço, não é um melhoramento, não é alguma coisa a mudar ou a melhorar nas circunstâncias de vida ou na pessoa que vocês são, aí é realmente o desaparecimento de toda pessoa, ou não.

Quem comanda, como disse o forte em voz, é o Absoluto ou o efêmero ?  Vocês o veem, cada um de vocês, desperto ou não, o vê, e portanto vocês não podem se enganar nem enganar ninguém, cada vez menos.  Não há mais espaço onde se refugiar, à parte é claro no Coração do Coração.  E isso, nós vos dissemos suficientemente durante todos esses anos, desde 2012, desde 2013.  Aqueles que não viveram isso, entre os despertos, podem apenas culpar a eles mesmos uma vez que vocês o veem ao redor de vocês, e é extremamente contagioso, vocês estão em um ambiente, há a Alegria ou não há a Alegria.  Essa Alegria, eu vos disse, ela transparece ; não há necessidade de palavras, não há necessidade de discursos, não há necessidade de sorrisos, não há necessidade de manifestar essa Alegria, ela emana por ela mesma. Se vos parece dever fazer um esforço, é que vocês ainda estão em vosso personagem, e qualquer personagem que permanece no personagem vai ser conduzido a se reposicionar de maneira, como eu disse, estrondosa.

Aí está. Portanto isso não é uma advertência, é antes uma muito boa notícia que eu vos anuncio : a partir de hoje, a Alegria está acessível a cada um, desperto ou não desperto, e é a cada um de vocês que pertence escolher a Alegria ou os inconvenientes da pessoa e da história.  E tudo isso vai se jogar, vocês vão ver, em vossa consciência como por toda parte ao redor de vocês, entre os amigos, entre a família, e na terra.  E certamente, se não há Alegria, vocês deduzem o quê ?  Que no nível dos grupos sociais, isso vai ser cada vez mais colérico, cada vez mais violento, cada vez mais ilógico, cada vez mais absurdo.  Mas aí vocês não podem nada, vocês podem apenas constatar isso pois vocês estarão tão imersos, se vocês o são, nessa Alegria, que vocês verão de algum modo todas as falsidades que se desenrolam em meio à Ilusão deste mundo, mas vocês não serão mais afetados de nenhuma maneira.

Aí está o que eu tinha a vos dizer, eram palavras muito simples e eu resumi isso, para este mês, até o Apelo de Maria.  Quer ele aconteça nos primeiros dias de agosto, que ele não aconteça durante o mês de agosto não muda nada da ocasião, e isso já foi dito no início do mês de julho.  Assim tudo isso, é essa Teofania perpétua ou a raiva, é essa Alegria permanente ou inversão de humor e tristeza, não pode mais haver meia medida, quer dizer que vocês não podem mais oscilar de um estado a outro agora. Vocês estão, não irremediavelmente, mas vocês estão fixos em um estado ou em outro, e se vocês estão fixos no que não é a Alegria, então deixem a Alegria nascer, é tão simples assim. Não há nada mais a fazer do que deixar a Alegria aparecer, transparecer, e colocar fim a tudo o que se opõe.

Vocês não podem mais nada por vocês mesmos. O que quer que vocês tenham constatado como reposicionamento de vossa consciência, o que quer vos tenha sido mostrado, vocês não têm mais a possibilidade de agir por vocês mesmos porque vocês não têm mais realmente e concretamente os meios de modificar, pela pessoa, alguma coisa de vossa situação.  E além disso, para muitos irmãos e irmãs adormecidos ao redor de vocês, vocês o veem, isso vos dá a impressão, quer sejam os amigos, a família, que alguns se esforçam em sua ilusão, através das doenças, através dos sofrimentos, através das depressões, dos acidentes, das doenças graves, mas tenham confiança.

Mesmo se vocês veem a Verdade, quer dizer essa espécie de naufrágio de algum modo da história da pessoa, saibam que no final há a ressurreição. Não se deixem perturbar pelo que se desenrola na tela dos outros, vejam simplesmente vossa própria tela.  A melhor maneira de ajudar o conjunto da humanidade agora, e a Terra, é estar em Alegria. Não é no efeito de projetar vossa consciência ou de projetar o Amor, é serem vocês mesmos, quer dizer cessar toda projeção do que quer que seja, de nada refrear dessa Alegria que pede apenas para aparecer cada vez mais com evidência.

Aí está o que me foi encarregado de vos entregar. Então é claro, haverá uma intervenção  em torno de 15 de agosto, de Maria dessa vez, que vos avisará, eu penso, com um pouco de antecedência, de maneira a ser em comunhão com ela no momento em que ela se exprimirá.  Mas talvez ela se exprimirá de maneira coletiva se o sinal celeste aparece antes, eu não posso vos afirmar.  Mas se daqui ao 15 de agosto, não se passa nada no céu, e eu não falo, é claro, do clima hein, nem dos meteoritos, eu falo de Nibiru evidentemente, então vocês têm todas as chances de que Maria intervenha próximo do 15 de agosto para especificar um certo número de elementos em relação ao que eu acabei de dizer e que aparecerá cada vez mais na tela de vossa vida, de vossa consciência, e de vossa sociedade.

Aí está, caros irmãos e irmãs, o que eu tinha a vos dizer, com todas as minhas bençãos, com as palavras as mais simples que eu pude encontrar para exprimir isso, porque é a verdade.  Eu dizia frequentemente o medo ou o Amor, mas o medo não era irritante, ele podia estar mascarado, e agora eu vos digo a Alegria perpétua, ou a raiva e a tristeza, não há outra alternativa. Cabe a vocês escolherem, porque são vocês que escolhem, não é a Luz nem as circunstâncias de vossa vida.  Aceitem isso, verifiquem-no por vocês mesmos e nós falaremos disso novamente, seja todos juntos de viva voz, seja se Maria retorna, na ocasião de retornar, próximo de vosso 15 de agosto. E o resto do tempo, o melhor, é entrar em vosso silêncio interior e encontrar essa Alegria que está ali e que não pede senão para florescer na tela de vossa consciência.

Eu vos transmito todas as saudações dos Anciãos, das Estrelas, dos Arcanjos e da Confederação Intergaláctica dos Mundos Livres. Estejam seguros de nosso apoio, de nossa presença, de nosso Amor e da iminência do que nós esperamos com vocês.

Eu vos transmito todo meu Amor, e eu vos digo, e vos desejo, um excelente mês de agosto do ano de 2017. Eu abraço cada um em meu coração e vos digo de qualquer maneira até logo, na Eternidade. Até breve.



***

Tradução do Francês: Ligia Borges

19 comentários:

  1. Vocês todos sabem, e nós com vocês, que nós esperamos a visibilidade do sinal celeste, e como os maus rapazes aliás, e como Maria, da mesma maneira, nós todos esperamos esse sinal visível para todos, é claro, e não somente como é o caso em alguns lugares, para permitir desencadear, se posso dizer, esse Apelo de Maria que, vocês o sabem, se acompanhará, para todos aqueles que resistem ou todos aqueles que dormem, por essas últimas graças. Mas viver essas últimas graças, é ser capaz, hoje, de deixar tudo o que vocês podem ainda manter neste mundo. E ser livre – deste mundo mesmo -, não quer dizer, ainda uma vez, estar confinado sozinho em uma gruta, mas estar neste mundo, mas não estar definitivamente neste mundo. E se vocês estão assim, vocês estão em Alegria. Vocês não podem mais trapacear com a Alegria, vocês não podem mais trapacear com o que transparece e o que emana de vocês em verdade, e isso é vosso grande desafio do mês de agosto deste ano de 2017.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paulo Roberto Bomfim, se você se refere a gravação da leitura da Noemia, posso assegurar que sim. Ela está com tempo escasso, mas das 4 leituras faltantes (Aïva2, 3B, 4 e extra), ela certamente priorizará esta extra (Aïva-31/07). Ela também ficará bastante contente com essa sua pergunta.

      Excluir
    2. Obrigado Irmão. É que esta última, sem desmerecer o conteúdo das anteriores, é algo muito especial.

      Excluir
  2. Em União, irmãos!

    Com Hercolubus e Nibiru já na 'área' do nosso Sistema de Monmatia, seguimos nesta longa estrada da Vida como observadores... E assim é e que assim seja!


    Paz & Bem,


    Alexandre
    São Carlos, SP
    👽🌎🌞

    ResponderExcluir
  3. COMENTÁRIO COMPLEMENTAR, dada a relevância deste parágrafo (*), e que não poderia ficar sem este destaque exclusivo:

    (*) Aí está o que me foi encarregado de vos entregar. Então é claro, haverá uma intervenção em torno de 15 de agosto, de Maria dessa vez, que vos avisará, eu penso, com um pouco de antecedência, de maneira a ser em comunhão com ela no momento em que ela se exprimirá. Mas talvez ela se exprimirá de maneira coletiva se o sinal celeste aparece antes, eu não posso vos afirmar. Mas se daqui ao 15 de agosto, não se passa nada no céu, e eu não falo, é claro, do clima hein, nem dos meteoritos, eu falo de Nibiru evidentemente, então vocês têm todas as chances de que Maria intervenha próximo do 15 de agosto para especificar um certo número de elementos em relação ao que eu acabei de dizer e que aparecerá cada vez mais na tela de vossa vida, de vossa consciência, e de vossa sociedade.

    ResponderExcluir
  4. Maravilhosas palavras de nosso amado Aiva.
    Grato pela mensagem, pela tradução/tradutora.

    Paz a todos!
    :-)

    ResponderExcluir
  5. "Se vocês estão na Teofania perpétua a partir dos dias que vêm, do começo de agosto, e isso sem necessariamente se alinharem nos horários em que essa vibração, essa consciência, ela é mais acessível, a grosso modo onde quer que vocês estejam nesta terra entre às 17 horas e, vamos dizer, 22 horas, sendo largo sobre esses dois limites, nos dois sentidos. Independentemente desses horários, vocês vão constatar, sem o decidir, sem o buscar, sem alinhamento, sem meditação, vocês vão ver transparecer, além do que resta do observador e da pessoa, essa Alegria. Ou ela está presente, ou ela não está, e ela não depende de qualquer satisfação afetiva, sexual, financeira, moral ou familiar, são vocês com vocês mesmos."

    Então, vamos que vamos, rumo a ETERNIDADE. 👍💕 🙏

    ResponderExcluir
  6. (...) vocês têm todo o potencial em vocês, desse Feminino sagrado, desse Masculino sagrado, desse Andrógino primordial, para se reinstalarem no Fogo do Coração.

    (...) isso vai realmente se esclarecer com intensidade, uma intensidade que não deixa lugar para nada mais do que a alegria do Amor e o amor da Alegria. Todo o resto são apenas as veleidades...

    (...) Vocês não podem trapacear, nem com o Amor nem com a Alegria. Vocês não podem trapacear com a Verdade, nem com vocês, nem com o outro, nem com a Luz, nem com a sociedade agora, quaisquer que sejam os resíduos, se posso dizer, dessa sociedade patriarcal agonizante.

    (...) a partir de hoje, a Alegria está acessível a cada um, desperto ou não desperto, e é a cada um de vocês que pertence escolher a Alegria ou os inconvenientes da pessoa e da história.

    (...) E o resto do tempo, o melhor, é entrar em vosso silêncio interior e encontrar essa Alegria que está ali e que não pede senão para florescer na tela de vossa consciência.

    Em Teofania perpétua e Alegria constante!!!
    Vivendo a Alegria do Amor.
    Paz e Bem em todos os corações.
    Profunda Gratidão aos Irmãos em Unidade (Manoel Egídio e a todas as tradutoras) - administradores e trabalhadores do site que nos propiciam estas emanações de luz provenientes das mensagens de amáveis intervenientes.

    ResponderExcluir
  7. "Mesmo se vocês veem a Verdade, quer dizer essa espécie de naufrágio de algum modo da história da pessoa, saibam que no final há a ressurreição. Não se deixem perturbar pelo que se desenrola na tela dos outros, vejam simplesmente vossa própria tela. A melhor maneira de ajudar o conjunto da humanidade agora, e a Terra, é estar em Alegria. Não é no efeito de projetar vossa consciência ou de projetar o Amor, é serem vocês mesmos, quer dizer cessar toda projeção do que quer que seja, de nada refrear dessa Alegria que pede apenas para aparecer cada vez mais com evidência."

    ResponderExcluir
  8. "... e mesmo entre aqueles que estavam nas espiritualidades desviadas, quer dizer que acreditavam na New Age, que acreditavam em todas essas besteiras de uma nova vida sobre a Terra, de algum modo se dão conta de que não serve para nada esperar, uma vez que a esperança, a projeção, e a antecipação em qualquer futuro que seja, vocês o sabem, vos privam da Verdade e da Alegria. E aliás, é semelhante para aqueles entre vocês que observam todos os sinais dos Elementos, da sociedade. Hoje vocês constatam que vocês não têm mais necessidade de todos esses marcadores compulsivos, vocês sabem que vocês estão aí, verdadeiramente e concretamente. Então é claro, eu repito ainda uma vez, nem vocês nem nós temos a data exata, mas nós podemos sentir, como vocês, nós apenas podemos sentir em cada um de nós a grande Alegria da iminência do Apelo de Maria, e é isso que deve vos preencher de Alegria."

    ResponderExcluir
  9. Assim essa Alegria, vocês não têm necessidade de ter o sorriso nos lábios porque é uma alegria que não é marcada na expressão de vosso rosto, mas que está marcada pelo que emana de vocês quando vocês estão efetivamente na consciência do coração. Vocês veem, eu não falo mais de vibração do coração, de tetraquihaxaédro, de Nova tri-Unidade, de Coroa ascensional, de Fogo Ígneo, agora nós vamos deixar cair todas as palavras, ir ao essencial : há a Alegria ou não há a Alegria. O que é que eu devo fazer se não há a Alegria ? É claro, vocês sempre têm a possibilidade, e por vezes o dever, de agir em meio a esse efêmero, mas assim mesmo tentem, mesmo se vos parece insuperável e difícil, colocarem-se no coração, não para se alinharem ou para se colocarem em meditação, mas na situação que é para viver, deixem vossa supraconsciência, pela atenção que vocês colocam no coração, exprimir essa radiação, que é a radiação da Verdade e que não tem necessidade de vossa atenção, de vossa intenção, mas simplesmente de uma verdadeira humildade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas que maravilha sua presença, Ligia !

      Eis que precisei abrir o computador a essa hora, e vejo esse seu comentário encabeçando três outros, todos excelentes, é claro; e com isso a alegria encontrou até motivos.

      Gratidão, Amiga !!!

      Excluir
  10. Ou vocês resistem ou vocês são a Alegria, e se vocês resistem, eh bem há sofrimento, há a inversão de humor. Se vocês deixam a Alegria emergir, vocês vão perceber, se já não é fato, que não há nenhum esforço a fornecer e que era justamente o esforço para manter vossa pessoa ou vossa história que fazia a resistência, mas certamente não a Alegria, ela não pede senão para estar aí, qualquer que seja a duração do fim deste mundo nesta dimensão.
    ***
    Ser, passa a ser uma constante de tal forma que ficar como pessoa é a total falta de vida, tudo fica sem sentido e, imediatamente volta-se a Ser e viver.
    OHGLORIA, OHGLORIA, OHGLORIA!!

    ResponderExcluir
  11. Haverá o marcador que, já é visível, Nibiru. E o marcador do amor que se expressa pela à alegria interior do coração do coração, até que passe a tempestadede.

    ResponderExcluir
  12. Jorge Costa - S.B.Campo\SP4 de agosto de 2017 02:22

    Paz e Alegria irmãos !! Monumental a mensagem do nosso Amado Amigo OMA-Aivanhov, que se traduz por esse Estado de Graça constante: A Alegria interior que irradia, sem teatro nem projeção, apenas acolhendo toda a abundância da Vida - sagrada, transparente, leve, livre, autônoma, espontânea... e sobretudo, de todas as horas!! Penso só haver um jeito de SER GRATO à toda essa imensa Família da Luz - a Confederação Intergalática dos Mundos Livres: que é a humildade e a simplicidade de expressarmos a Luz que irradia intermitente desde o nosso interior, plena e pura, para todos, que aliás somos nós mesmos! Alegria Pai\Mãe\Cristo\Espírito do Sol\Arcanjos\Hercóbulus\Espírito Santo... e Todos da Luz, muitíssimo obrigado, por tanto Amor e por tanta abnegação em nos doar Tudo o que É da vibração e da radiância do Amor. Paz na Terra e Alegria no Coração de todos os irmãos!! Nós te amamos OMA e todos os irmãos da Confederação, sem nenhuma exceção. Até breve!!!!

    ResponderExcluir
  13. Sem medo de ser vulgar, comum, Aivanhov desta vez ARRASOU!!! 🙌🙏

    ResponderExcluir
  14. Essa Alegria, eu vos disse, ela transparece ; não há necessidade de palavras, não há necessidade de discursos, não há necessidade de sorrisos, não há necessidade de manifestar essa Alegria, ela emana por ela mesma. Se vos parece dever fazer um esforço, é que vocês ainda estão em vosso personagem, e qualquer personagem que permanece no personagem vai ser conduzido a se reposicionar de maneira, como eu disse, estrondosa
    ***
    Dessa vez Aïv me desculpe, mas como não expressar essa alegria sem que os lábios, independente de nossa vontade, se abram num delicioso sorriso??
    Se alguém consegue fale agora ou silencie até o pronunciamento de Maria (rs).

    ResponderExcluir
  15. E ser livre – deste mundo mesmo -, não quer dizer, ainda uma vez, estar confinado sozinho em uma gruta, mas estar neste mundo, mas não estar definitivamente neste mundo. E se vocês estão assim, vocês estão em Alegria. Vocês não podem mais trapacear com a Alegria, vocês não podem mais trapacear com o que transparece e o que emana de vocês em verdade, e isso é vosso grande desafio do mês de agosto deste ano de 2017.
    Grato a Ligia Borges
    Rendo Graças

    ResponderExcluir